Agregar - Contabilidade Municipal


Como as empresas podem se preparar para o crescimento das vendas nas redes sociais

  • 11/10/2021



    Como as empresas podem se preparar para o crescimento das vendas nas redes sociais

     

    Em 2020, o e-commerce cresceu 27,6% em todo o mundo, alcançando a marca de US$ 4,2 trilhões. A estimativa da consultoria eMarketer é que esse mercado supere os US$ 600 bilhões até 2027, somente por meio das vendas em redes sociais. No Brasil, a tendência de compras por Facebook, Instagram e WhatsApp também acompanha essa alta e há uma oportunidade evidente de incremento nas vendas.

    Nesse contexto, o atendimento personalizado ao cliente final ganha ainda mais relevância e Take Blip, plataforma líder global de Conversational Commerce, em português Comércio Conversacional, pretende aumentar exponencialmente o número de clientes e seu faturamento no próximo ano.

    Atualmente, a empresa, que é provedora oficial do Instagram e do WhatsApp Business API, possui mais de 2.100 clientes e pretende encerrar o ano com mais de 3.000 na lista. “Para 2022 esperamos dobrar nossa receita”, diz Roberto Oliveira, co-fundador e CEO Take Blip.

    O serviço oferecido pela companhia vai além de chatbots e omnichannel. Take Blip aposta em contatos inteligentes. O primeiro passo é feito pelo usuário e a partir disso a empresa continua a conversa em um modelo conjunto de atendimento, onde atendentes humanos e a tecnologia caminham juntos.

    “Oferecemos uma solução de atendimento híbrida, em que caso seja melhor para o cliente, ele pode sempre falar com um atendente humano. As pessoas voltam a fazer atividades que devem ser feitas por humanos, com mais estratégia, e deixam para os robôs as funções automatizadas e repetitivas”, explica Roberto.

    Para Roberto, a grande vantagem que o contato inteligente traz nessa personalização é uma conversa um a um (one on one). “Conseguimos criar uma conversa individual, fluida e infinita. Então, cada usuário tem uma conversa única. Não criamos uma solução focada somente em automação. O que queremos entregar é a melhor experiência ao usuário”, diz.

    Conversão na casa dos 90%

    Um dos exemplos desse atendimento é a Feito Chocolate, distribuidora especializada em chocolates gourmet e premium para uso profissional, com lojas físicas em Curitiba e em Londrina, no Paraná, que faz entregas em diferentes cidades do país.

    Antes, a empresa precisava manter três números ativos e todo atendimento era feito de forma manual. Com as soluções de Take Blip, iniciadas em 2021, a Feito Chocolate passou a gerenciar o atendimento com estratégia, utilizando um único número para atender seus clientes com escalabilidade e qualidade.

    Entre os principais resultados estão as taxas de 90% de conversão, 95% das vendas realizadas pelo WhatsApp e uma taxa média de resposta de três minutos.

    “Com a implementação das soluções de Take Blip, a Feito Chocolate pôde medir a qualidade do atendimento e o volume de acesso no WhatsApp, diminuir o tempo de retorno ao cliente, além de gerar relatórios para garantir novas oportunidades de vendas”, diz Alyne Mundt Bill, responsável pela Feito Chocolate.

    Tecnologia é pilar central

    Roberto explica que o contato humano é estratégico, mas a tecnologia ainda é o pilar do negócio da empresa. “Por meio da Inteligência Artificial (IA), o comércio conversacional digitalizado se torna mais poderoso do que a experiência que acontece dentro das lojas”, defende o executivo.

    Ele argumenta que a IA permite que a marca adquira conhecimento sobre o seu cliente, colete feedbacks, analise comportamentos e sentimentos do usuário e entenda qual o próximo produto de interesse do consumidor.

    “O potencial de uso de AI para gerar insights é gigantesco. Por meio dela, as marcas conhecem cada vez mais os seus clientes e se aproximam de maneira mais eficaz. Por outro lado, esses recursos também beneficiam bastante o consumidor, uma vez que ele passa a ter fácil acesso sobre informações de produtos ou preços, respostas instantâneas a qualquer momento, agilidade no processo de compra e recomendações e ofertas personalizadas”, avalia.

    Além disso, a experiência que Take Blip quer evitar é que o consumidor tenha que baixar um novo app para cada compra ou serviço online. De um lado da conversa está o cliente; do outro, funcionários ou até mesmo softwares capazes de interpretar a linguagem das pessoas e respondê-las automaticamente de maneira natural.

    “Nossa solução não envolve apenas uma URL, longa e complexa que te leva a um chat, mas, sim, a um contato salvo na agenda ou disponível nas ferramentas de pesquisa online que dão acesso à conversa automatizada das diferentes áreas da empresa. Tão simples quanto encontrar o contato de um familiar ou do seu médico em sua agenda do celular”, afirma Roberto.

    Ele enumera outras vantagens do contato inteligente, que dá suporte independente do horário ou canal no qual o cliente quer se comunicar.  “Os contatos inteligentes são este momento da evolução, pensados e estruturados para estabelecer uma comunicação assíncrona com os consumidores, assim como é hoje a nossa comunicação digital com nossos amigos, buscamos oferecer esta “memória” conversacional”, afirma o executivo.

    Agilidade nas vendas

    Com Take Blip, a empresa cliente não precisa ter um app ou adaptar o seu para uma campanha. Ela pode usar o contato inteligente para fazer as suas estratégias de marketing e usufruir de todos os benefícios do contato inteligente.

    “Com o uso de analytics em nossos contatos inteligentes, conseguimos propor um roadmap de automação e desenvolvimento de skills constantemente. Ou seja, com o uso de dados é possível entender quais as principais intenções dos clientes e oferecer a melhor experiência de conversa”, diz o CEO.

    Para ele, as principais vantagens de usar o contato inteligente são a possibilidade de estar presente no canal onde o público gosta, estar à frente de concorrentes, a possibilidade de fazer integrações, a multicanalidade e visibilidade da marca.

    “Ainda há a questão da vantagem competitiva de baixo custo. É menos oneroso que desenvolver e divulgar aplicativo próprio”, avalia Roberto.

    Além de auxiliar nas vendas e ajudar a desvendar os desejos dos consumidores por meio da jornada de compra, a ferramenta ajuda no aumento de adesão a campanhas mais assertivas. Uma vez que o consumidor já está presente no canal, é possível inserir a campanha de marketing no contato inteligente, aumentando a adesão à sua ação.  “Com isso, as empresas clientes podem desenvolver ações mais direcionadas, o que reduz custo e aumenta a eficácia do negócio”, finaliza Roberto.

    Fonte: Infomoney


Fique por dentro das notícias on-line

Veja todas as notícias on-line
Subir ao topo